Fluxo de Caixa e Balanço Patrimonial – Veja Como Desenvolver de Maneira Mais Rápida

Fluxo de Caixa e Balanço Patrimonial - Veja Como Desenvolver de Maneira Mais Rápida
04/05/2018

Realizar o controle financeiro de uma empresa é essencial para que os negócios crescem e o negócio tenha sucesso em suas atividades. Observar a relação entre os valores recebidos e os gastos é importante para ter uma visão em relação à situação que o empreendimento se encontra e prever possíveis melhoras resultados. Sabendo da importância de manter as contas em dia, algumas ferramentas podem auxiliar no processo, como por exemplo o fluxo de caixa e o balanço patrimonial.

 

Continue acompanhando este artigo e saiba mais sobre o tema!

 

Diferença entre fluxo de caixa e balanço patrimonial 

 

Manter a organização financeira fica mais fácil por meio do desenvolvimento de um fluxo de caixa eficiente e da estruturação do balanço patrimonial da empresa. Por meio desses documentos, é possível o empreendedor entender e visualizar melhor a real situação da empresa, identificar gastos desnecessários, realizar cortes de gastos e planejar investimentos e melhorias internas.

 

Fluxo de caixa 

 

O fluxo de caixa pode ser definido como toda a movimentação financeira de um negócio, ou seja, é toda entrada e saída de valores ao longo do tempo. Por meio das movimentações, é possível analisar os hábitos da empresa e enxergar erros e acertos.

 

Organizar o fluxo de caixa descontado não é difícil, porém é necessário ter disciplina para atualizar e acompanhar todas as quantias que entram e saem. Automatizar o processo ser uma ótima saída para resolver o problema, como, por exemplo, utilizar planilhas eletrônicas. Porém, antes de tudo, é importante separar os gastos em categorias, como:

 

  • Saldo Inicial;
  • Entrada de caixa;
  • Saída de caixa;
  • Saldo final de caixa.

 

Balanço Patrimonial

 

O balanço patrimonial é um documento muito útil que serve para realizar uma demonstração contábil de uma empresa, ou seja, por meio dessa ferramenta é possível analisar como a situação financeira de um negócio. Além disso, é possível realizar um levantamento quantitativo e qualitativo em relação aos patrimônios da empresariais.

 

Para desenvolver o balanço patrimonial, o primeiro passo é dividir os bens e obrigações da empresa em:

 

  • Ativos: são os bens da empresa, como carros, casas, computadores e entre outros;
  • Passivos: são as obrigaçõe com terceiros, ou seja, as contas a pagar, como salários, fornecedores;
  • Patrimônio líquido: este ponto é relacionado ao capital social da empresa, ou seja, investimentos, reservas de lucros, entre outros;

 

Um dos maiores benefícios do articular um balanço patrimonial, além de demonstrar a situação financeira da empresa, ainda auxilia a enxergar oportunidades de   investimentos futuros.

 

Gostou deste artigo? Comente e compartilhe! Lembre sempre se conferir as matérias disponíveis no E-diário Oficial!

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode se interessar por

Veja mais