Como Funciona a Estrutura de Um Balanço Patrimonial?

Como Funciona a Estrutura de Um Balanço Patrimonial?
28/09/2018

O balanço patrimonial é um documento que garante transparência com relação às atividades realizadas dentro de uma empresa, além de servir como comparação com relação aos resultados e gastos de outros meses e anos. Seu objetivo é entender como está a atual situação da instituição. Hoje, você vai conferir mais informações sobre a estrutura do balanço patrimonial e saberá como ela funciona. Veja neste artigo!

Como montar a estrutura do balanço patrimonial?

Para elaborar o documento, é necessário entender como funciona a estrutura do balanço patrimonial. Ela deve conter alguns dados importantes relacionados à empresa. 

Ao começar a pensar em como fazer este documento, é preciso, primeiramente, realizar o levantamento do balancete de verificação. Assim, será possível saber sobre os saldos das contas utilizadas pela companhia, sejam elas patrimoniais ou de resultado, englobando os débitos e os créditos. Esse levantamento é realizado ao término do exercício. Lembre-se de avaliar também as variações patrimoniais, assim como as receitas e despesas.

Feito isso, será necessário conciliar esses resultados, ou seja, comparar o saldo com informações da parte externa à área de contabilidade da empresa. Isso ajudará a chegar em um resultado mais próximo do real e a saber se contas não foram omitidas. Nesse momento, o uso de livros fiscais, extratos bancários, posições de financiamos, carteiras de cobranças e folhas de pagamento podem ser averiguadas. 

Sendo assim, para elaborar a estrutura do balanço patrimonial, será necessário obter dados como:

  • nome da empresa junto do cadastro nacional de pessoa jurídica (CNPJ);
  • número de identificação do registro de empresas (Nire);
  • a demonstração de resultado do exercício, da origem e da aplicação;
  • a demonstração das mutações do patrimônio líquido;
  • as notas explicativas;
  • os ativos, em que todos os bens e direitos da empresa são registrados, como itens de estoque, matéria prima, investimentos, etc;
  • os passivos, sendo as obrigações e dívidas da instituição perante terceiros, como fornecedores, prestadores de serviços, colaboradores e órgãos do setor público;
  • o líquido, em que é concentrado todo o valor líquido da companhia, levando em conta a diferença entre os valores de ativos e passivos, já contando com o lucro, prejuízo e a injeção de capital.

É indicado que o balanço seja realizado (e atualizado), de preferência, uma vez por mês. 

Gostou de saber mais sobre o balanço patrimonial?

Aproveite para conferir o porquê você deve publicar o documento e saiba como fazer a análise de um balanço patrimonial. 

Continue acompanhando o E-Diário para mais informações como esta!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode se interessar por

Veja mais