O Que é Patrimônio Líquido — Você Sabe Qual é o Conceito?

O Que é Patrimônio Líquido — Você Sabe Qual é o Conceito?
20/05/2019

Se você lida com balanços patrimoniais, provavelmente já ouviu falar sobre o que é patrimônio líquido. Esse documento é de grande relevância para as empresas e para criá-lo da maneira correta, é importante que, antes, haja o entendimento sobre os números relacionados a esse termo.

O balanço é dividido em dois grupos: ativo e passivo. O ativo diz respeito aos direitos e bens da empresa, já o passivo representa as obrigações da instituição. O patrimônio líquido faz parte do último grupo, mas é considerado como um passivo não exigível. Entenda melhor neste artigo!

Entendendo o significado de patrimônio líquido

O patrimônio líquido é caracterizado como passivo não exigível, porque diz respeito à uma “dívida” da pessoa jurídica perante a entidade. Ele retrata a riqueza da empresa. Basicamente falando, ele constitui o que a instituição possui descontadas as contas que precisa pagar e por isso alguns dados são essenciais no detalhamento, como:

  • valor investido;
  • lucros gerados;
  • ações em tesouraria;
  • reserva de valores.

De primeiro momento, o cálculo desse patrimônio pode parecer complicado, mas depois que tiver consentimento da fórmula você vai reparar que é bastante simples. Chega-se ao valor por meio dos lançamentos contábeis vindos das operações da empresa. A cada aporte, podemos dizer que há um acréscimo no capital social.

 

Contudo, você pode fazer o cálculo rapidamente usando a diferença entre o ativo total e o passivo exigível. Conheça a fórmula:

 

Patrimônio líquido = ativo – passivo

 

Como dia, sempre avalie esses dados  e tenha clareza sobre essas informações em qualquer momento, é fundamental para a saúde financeira do seu negócio! Essa ação resulta em uma representação totalmente condizente para ser retratada no balanço patrimonial.

De acordo com a lei brasileira 6404/76, o patrimônio líquido é classificado de acordo com a seguinte divisão:

  • capital social;
  • prejuízos acumulados;
  • reservas de capital;
  • ajustes de avaliação patrimonial;
  • reservas de lucros.

 

Agora que você já entende o que é patrimônio líquido fica mais fácil e assertivo inserí-lo em seu balanço patrimonial! Continue acompanhando o E-Diário e saiba mais sobre o assunto!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode se interessar por

Veja mais