Entenda os Erros no Balanço Patrimonial

Aprenda a calcular o balanço patrimonial com um exemplo prático

Entenda os Erros no Balanço Patrimonial
20/02/2018

Desenvolver um relatório contábil com o registro de todas as movimentações financeiras de uma empresa, é essencial para conseguir definir a situação dos recursos da instituição, além de auxiliar na tomada de decisões que envolve o desenvolvimento de ações e investimentos. Portanto, é importante não ter erros no balanço patrimonial. Afinal, ele é de suma importância para tornar clara a realidade financeira de uma empresa.

Entenda o que é Balanço Patrimonial

Resumidamente, o balanço patrimonial pode ser definido como uma excelente ferramente para basear todo o planejamento de uma empresa, principalmente quando tratamos do setor financeiro. Dessa maneira, é possível enxergar mais facilmente todos os registros contábeis e utilizar os números para desenvolver ações.

Pois, por meio de uma análise de balanço patrimonial, é registrado tudo que é de posse da empresa, inclusive as dívidas.

Além de ser uma forma de enxergar a situação da instituição, é um procedimento observar os registros do balanço patrimonial para a concessão de crédito e possíveis financiamentos.

O que preciso saber antes de fazer o balanço patrimonial?

Antes de iniciar os seus cálculos tenha em mente que um bom DRE (Demonstração do Resultado do Exercício) precisa de detalhamento e exatidão, por isso é recomendado que um contador ou profissional da área contábil realize a versão final. Porém, você pode ter uma noção básica de cada passo através do nosso exemplo e explicações abaixo:

Ativo

Todas as transações financeiras referentes ao conjunto de bens e direitos da empresa, seja vendas a receber, estoque, transporte, matéria prima etc.

Passivo

Essa demonstração financeira inclui as origens dos recursos obtidos pela empresa. Composto por obrigações de curto e longo prazo, ou seja, salários a pagar, fornecedores, dívidas em geral.

Patrimônio líquido

Esse demonstrativo define o saldo acumulado do capital inicial empregado, lucro ou prejuízo no período analisado e novas injeções de capital.

De forma resumida, o ativo se resume aos direitos da organização. O passivo ao que a empresa deve pagar aos atores externos e o patrimônio líquido é a dívida com os sócios e acionistas, quando em capital aberto.

Saiba como é feita a análise de balanço patrimonial

Antes de iniciar o desenvolvimento do relatório do balanço patrimonial, é interessante entender a estrutura do documento. Ele é composto por duas parte, o levantamento de aspectos ativos e passivos da empresa. Resumidamente, os ativos representam tudo o que é de posse da instituição.

Os bens podem ser subdivididos entre ativos circulantes e ativos não circulantes. O primeiro deles é relacionado às contas que os clientes têm a receber e despesas em exercício.

Já o segundo, diz respeito ao crédito existente junto aos associados da empresa, investimentos e outros bens.

Por meio desse estudo, o balanço patrimonial vai representar o patrimônio líquido da empresa. Essa informação pode ser encontrada ao realizarmos a diferença entre os valores ativos e os passivos. O último aspecto representa as obrigações e todas as dívidas da instituição.

Ou seja, para estruturar a situação financeira e compreender a saúde empresarial, basta basicamente criar um lista elencando todos os bens, dívidas e investimentos.

Dicas para estruturar e não cometer erros no balanço patrimonial de sua empresa em 4 passos

Alinhar todos os valores positivos e negativos de uma empresa, pode parecer uma tarefa difícil, porém, algumas dicas podem auxiliar na melhor realização do processo. Veja:

1 – Verifique a estrutura

Para que a análise do balanço seja feita de modo eficiente, é preciso conhecer e entender a estrutura desse documento, que possui basicamente dois lados: o esquerdo e o direito.

No lado esquerdo estão as informações referentes aos ativos da empresa, que são compostos pelos bens. Já o lado direito, contém os passivos, que são as obrigações financeiras das empresas com terceiros, ou seja, as dívidas.

Subtraindo os passivos dos ativos, chega-se ao patrimônio líquido, que é uma das principais partes da análise.

Assim sendo, no processo de como analisar um balanço, lembre-se de checar se esses campos estão devidamente preenchidos, confirmando sempre se todos os patrimônios da empresa foram, de fato, mencionados. Caso contrário, as contrariedades podem surgir, sendo este um dos maiores erros no balanço patrimonial.

2 – Se atente ao curto prazo

Uma boa forma de evitar problemas futuros, mas em curto prazo, é verificar os ativos circulantes e os passivos circulantes, que são, respectivamente, o que a empresa tem para receber à curto prazo, e o que a empresa tem a pagar nesse mesmo período.

Com isso em mãos, pode se fazer um rápido cálculo (subtraindo os passivos dos ativos) para checar o que a empresa tem em caixa. É essa conta que vai mostrar a situação financeira atual da companhia e se ela tem ou não condições de se manter (com os mesmos ganhos e custos), por um futuro breve.

3 – Olhe as data de pagamentos

Para que a saúde financeira da empresa seja comprovada no balanço, é essencial que os ativos sejam superiores aos passivos. Contudo, isso não é suficiente. É importantíssimo se atentar à alguns detalhes que, por vezes, não são notados. Portanto, cuidado com os erros no balanço patrimonial!

Um grande exemplo disso é a data de pagamento, que sempre deve ser cumprida à fim de evitar juros. Quando isso não acontece, o quadro financeiro da empresa é automaticamente alterado, pois os passivos (dívidas) aumentam e, com isso, a conta pode não fechar ao final do mês. É preciso atenção!

4 – Confirme a publicação no DOU

Por fim, para analisar um balanço patrimonial de modo completo, verifique se ele foi devidamente publicado no Diário Oficial da União. Esse procedimento é obrigatório para algumas empresas, tais como para cooperativas que são consideradas de grande porte e também para as sociedades empresárias limitadas.

Ou seja, é visível que para conseguir calcular e alcançar resultados precisos em sua análise de balanço patrimonial é importante a organização com os dados financeiros da empresa. Quanto melhor for a dinâmica diária do fluxo das contas, mais simples será fazer o estudo financeiro.

As movimentações financeiras de um negócio empresarial precisam ser acompanhadas a risca pelos seus gestores. As demonstrações financeiras, são detalhadas e complicadas. Por isso, trouxemos algumas explicações e um exemplo de análise de balanço patrimonial para te ajudar:

Exemplo de análise de balanço patrimonial

Para realizar essa análise é preciso discriminar os valores referentes a um período financeiro, que pode ser definido como alguns anos.

Para o nosso exemplo, vamos propor que a empresa XX, fará suas demonstrações financeiras no intervalo de 2015-2017. Logo, vamos calcular anualmente os valores do balanço ativo, patrimonial passivo e por último líquido.

Acompanhe o exemplo de análise abaixo e evite erros no balanço patrimonial:

Entenda os Erros no Balanço Patrimonial

Todas essas contas servem de base para conclusões sobre a saúde financeira da empresa. É possível visualizar o quanto a empresa cresceu ao passar dos anos, o eventual déficit financeiro ou lucro em expansão. Além disso, é possível observar os valores gastos com cada setor e redefinir estratégias de gestão para corte dos gastos ou investimentos.

Agora que você já aprendeu a não cometer erros no balanço patrimonial, confira o que é exigido a longo prazo nesse demonstrativo de despesas. Continue acompanhando as matérias do E-Diário para mais dicas!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode se interessar por

Veja mais