Qual a Estrutura do Balanço Patrimonial? Entenda!

Qual a Estrutura do Balanço Patrimonial? Entenda!
25/08/2020

O Balanço Patrimonial é um relatório contábil de extrema importância para a gestão de uma empresa. Ele é gerado em um determinado período de tempo após o registro de todas as movimentações financeiras. Tais registros devem constar no livro-diário da empresa para facilitar o processo de construção do documento.

Embora seja importante para análise de uma organização, muitos empreendedores negligenciam-o devido a dificuldade de entendimento dos dados. Para acabar de uma vez com essa dúvida, o e-Diário Oficial preparou este conteúdo para você aprender a fazer, definitivamente, a estrutura do Balanço Patrimonial. Confira! 

Por que fazer o Balanço Patrimonial?

O Balanço Patrimonial nada mais é do que uma forma de representar todos os registros contábeis, bem como  informações financeiras, de uma empresa. O documento é uma ótima maneira para organizar o dia a dia contábil do negócio.

Com ele é possível, além de organizar, ter um maior entendimento quanto a sua posição patrimonial, entender as reais fontes de recurso dos seus  investimentos e até mesmo observar a sua evolução histórica ao longo dos anos. 

Porém, para garantir todas essas vantagens ao seu negócio, é necessário entender como funciona a estrutura do Balanço Patrimonial, assim como de que lado ficam os ativos e os passivos. 

Como funciona a estrutura do Balanço Patrimonial?

Para fazer corretamente a estrutura do Balanço Patrimonial, primeiro, você sabe qual é a diferença e o que representam os bens ativos e passivos? Veja abaixo uma breve explicação sobre eles:

  • ativo é o conjunto de bens, créditos e direitos que compõem o patrimônio de uma pessoa ou empresa;
  • passivo representa as dívidas e obrigações dessa mesma pessoa ou empresa.

Sabendo disso, é preciso separar e calcular cada um. Na estrutura do documento, de um lado ficarão os ativos (esquerdo) e do outro os passivos (direito). Para facilitar seu entendimento, coloque esses dados em uma tabela/planilha, assim:

ATIVOPASSIVO
bens + direitosobrigações e dívidas
TOTAL ATIVOTOTAL PASSIVO

 

Os valores das somas devem ser agrupados para facilitar a análise e, é claro, representar a situação do patrimônio líquido. Agora, dando continuidade às contas, as que se transformarem mais rapidamente em dinheiro entram primeiro na soma do Balanço. Já as que ficarem para baixo, são as que mais demoram para se transformar em dinheiro.

Atenção! O registro contábil é obrigatório segundo as normas do Conselho Federal de Contabilidade e aplicado sobre qualquer tipo de empresa, inclusive as microempresas. 

Gostou de saber como fazer a estrutura do Balanço Patrimonial? Para mais matérias assim, continue acompanhando o e-Diário Oficial

Por: Leonardo Silva

Nem tudo pode ser publicado no Diário Oficial da União (DOU) e do Estado (DOE) e o Leonardo entende bem disso. Com todo o seu conhecimento na área jurídica, ele sabe exatamente que tipo de conteúdo será aceito ou não na etapa de aprovação da matéria pela a Imprensa.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode se interessar por

Veja mais