O Que É Passivo Exigível a Longo Prazo e Qual sua Importância?

O Que É Passivo Exigível a Longo Prazo e Qual sua Importância?
06/12/2018

Já sabe o que é passivo exigível a longo prazo? Este é um termo bastante usado entre os profissionais de contabilidade e finanças, mas ele acaba gerando muitas dúvidas em quem não trabalha na área. 

Quem tem um empreendimento precisa entender como funciona esse conceito e como aplicá-lo. Se você quer entender mais sobre o assunto, confira algumas informações relevantes!

Afinal, o que é passivo exigível a longo prazo?

Basicamente, essa modalidade de passivo é todas as obrigações financeira que a empresa tem com terceiros, como parceiros ou fornecedores. Ele é classificado como passivo exigível a longo prazo pois ele representa todas as dívidas que devem ser pagas pelo empreendedor em determinado período de tempo. Entre elas é possível citar financiamentos, títulos e encargos a pagar.

Esse prazo, para a maioria das empresas, significa um ano civil corrido. Porém, é possível utilizar a classificação utilizada pelas instituições bancárias, que consideram apenas seis meses. Quando for elaborado o balanço patrimonial, é necessário discriminar quais ações entram nessa categoria. Assim, quando chegar o prazo determinado, ele deverá ser quitado.

Com a finalidade de organizar melhor as finanças, fazer essa previsão do passivo exigível a longo prazo acaba se tornando uma ótima estratégia de contabilidade. Por conta dele, é possível deixar as obrigações empresariais mais transparentes, sendo mais fácil visualizar alguns dados relacionados a quem irá receber, as origens e o valor dos recursos.

Então existem outros tipos de passivos?

O passível exigível a longo prazo é apenas uma das categorias de obrigações dentro de um balanço patrimonial. Além disso, ele não é a única classificação de patrimônio, de forma que é importante entender as diferenças. Enquanto eles dizem respeito às contas credoras, os ativos falam das devedoras. 

Confira outras categorias de passivos que podem ser encontradas no mundo das finanças:

  • não elegível — gerado pela diferença de valor entre os ativos da empresa e suas obrigações financeiras;
  • descoberto — evidencia o saldo devedor, deixando claro que o valor foi ultrapassado;
  • circulante — precisam ser quitados em até 12 meses, sendo considerado de curto prazo;
  • não circulante — todas as obrigações financeiras que podem ser liquidadas depois de 12 meses de sua existência;
  • fictício — é a obrigação financeira que já foi saldada, mas deve, mesmo assim, aparecer no balanço patrimonial;
  • exercícios futuros — quando há a cobrança ou saldo de alguma dívida que deveria ter sido quitada em um período anterior.

Gostou de saber mais sobre o passivo exigível a longo prazo? Então não deixe de conferir outros artigos do E-Diário!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode se interessar por

Veja mais