Veja Como Investir no Tesouro Direto e Comece a Fazer seu Dinheiro Render!

Veja Como Investir no Tesouro Direto e Comece a Fazer seu Dinheiro Render!
25/10/2019

Se você deseja multiplicar aquele dinheiro extra que tem, é importante saber como investir no Tesouro Direto. Este sistema se tornou popular e gera curiosidade para os novos investidores: afinal, como se organizar para conseguir fazer aportes mensais e gerar os resultados esperados?

Continue lendo este artigo para descobrir a melhor forma de fazer esse planejamento!

Conheça os tipos de taxa

Antes mesmo de tomar a decisão de comprar títulos e fazer a compra mensalmente é preciso definir quais são os seus objetivos. Por exemplo: essa renda extra é para casos emergenciais, fazer uma viagem, comprar uma casa ou como uma forma de previdência privada?

Assim que você souber responder essa pergunta, saberá entender o prazo que levará para atingir o valor almejado. Desta forma, é necessário conhecer as diferentes taxas de juros e o que cada uma delas pode causar em seus investimentos:

  • Selic: ideal para quem quer garantir uma renda extra em um curto espaço de tempo e pretende usar esse dinheiro em breve;
  • prefixado:  taxa fixa para todo o período do investimento, de modo que você irá saber exatamente quanto irá receber quando o título vencer. Essa modalidade é interessante para quem tem planos a médio prazo;
  • IPCA: os ganhos estão baseados de acordo com a taxa de variação da inflação. Além disso, há um rendimento extra prefixado. É ideal para quem quer fazer investimentos a longo prazo.

Então, como investir no Tesouro Direto?

Depois de ter optado por esta modalidade de investimento, é importante aprender a se organizar para fazer aportes mensais para garantir o acúmulo de rentabilidade. O primeiro passo é entrar no site do Tesouro Nacional e encontrar o título de sua
preferência.

Fique de olho na tabela

Ao abrir a lista para a compra, é preciso prestar atenção no funcionamento da tabela. Ela é dividida em tipos de taxa de juros e nas seguintes colunas:

  • nome do título;
  • data de vencimento;
  • taxa de rentabilidade definida;
  • valor total do título, sendo que pode ser comprado pelo menos 1% dele.

Facilidade para fazer os investimentos

Para não correr o risco de deixar de fazer essa transação, é possível deixá-la programada. Entre em contato com o banco em que tem a sua conta pessoal e faça a solicitação para que seja realizado o envio mensal, sempre no mesmo dia, para a corretora de sua preferência.

Depois, entre na plataforma de sua corretora e programe o investimento para a data desejada. O ideal é que não seja no mesmo dia que o envio do banco, pois esse dinheiro pode não ter caído no momento da compra automática do título. Simples, não
é mesmo?

Agora que já sabe como investir no Tesouro Direto, continue lendo o e-Diário Oficial!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode se interessar por

Veja mais