Estrutura do Balanço Patrimonial de Minas Gerais

Estrutura do Balanço Patrimonial de Minas Gerais
14/09/2018

Você sabe como é a estrutura do balanço patrimonial de Minas Gerais? O balanço é um relatório que contém todo o planejamento de uma empresa. Ele é realizado principalmente para averiguar fatores financeiros.

Neste artigo, você vai entender melhor sobre o assunto. Confira.

O que consta no balanço patrimonial?

Quando falamos sobre balanço patrimonial estamos nos referindo a um documento de extrema importância para as empresas.

Por meio dele, é possível agrupar e registrar todos os aspectos que norteiam a companhia, como registros contábeis, financeiros, estoque, bens, etc.

Ele é uma ótima maneira de conseguir ter uma visão geral da situação da empresa, sendo possível realizar análises, enxergar resultados, falhas e propor melhorias.

Para realizar um balanço patrimonial de Minas Gerais, é necessário que o documento tenha:

  • os ativos — todos os bens e direitos que a empresa possui, sendo itens de estoque, matéria prima, aplicações, etc;
  • os passivos — referentes às obrigações que a empresa tem com terceiros, como fornecedores, prestadores de serviços, colaboradores e órgãos do setor público;
  • o líquido — aqui deve-se concentrar o valor líquido, ou seja, o que a empresa possui de fato já levando em conta lucro, prejuízo e injeção de capital.

Estrutura do balanço patrimonial de Minas Gerais

Agora que você já sabe o que deve conter no balanço, vamos para a estrutura do balanço patrimonial de Minas Gerais.

Primeiramente, é necessário colocar nome completo da empresa, cadastro nacional de pessoa jurídica (CNPJ) e número de identificação do registro de empresas (Nire).

Feito isso, os itens obrigatórios já listados (ativo, passivo e líquido) devem constar logo em seguida. Você pode acrescentar também a demonstração de resultado do exercício; da origem e da aplicação; das mutações do patrimônio líquido e as notas explicativas.

Para finalizar, faça uma declaração de que as informações são verdadeiras e que se responsabilizam por elas.

Caso o Livro Diário seja obrigatório, informe os números das folhas que constam e a data. Por fim, assine com nome do responsável, número do documento (RG e CPF), local e data.

Gostou de saber sobre a estrutura do balanço patrimonial de Minas Gerais? Em nosso blog você confere mais assuntos como este! Aproveite e saiba também como fazer uma boa análise do balanço.

Fique por dentro do E-Diário Oficial para mais informações!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode se interessar por

Veja mais