Leilão Judicial e Extrajudicial – Entenda as Diferenças

leilão judicial

Existe uma certa confusão quando falamos sobre leilão judicial e extrajudicial. Isso porque ambos são meios de adquirir a propriedade por meio da compra de bens móveis, imóveis ou semoventes por valores mais acessíveis aos normalmente praticados no mercado. Mas, existem algumas diferenças entre os dois. Veja quais são elas no post a seguir.

O que é Leilão Judicial?

O leilão judicial é um processo de execução em que os bens do devedor são avaliados e levados à hasta pública (alienação forçada de bens penhorados realizada pelo poder público) para a venda de quem der o maior lance. Com base no dispositivo legal, o leilão judicial ocorre em pelo menos duas etapas.

O leilão judicial é também a maneira mais antiga de resolver um litígio: tirando de quem deve, satisfazendo quem tem crédito.  Só poderá comprar depois que formalidades processuais forem cumpridas, isso não inibe os riscos, porém, eles são minimizados quando ocorre uma análise preventiva.

O que é Leilão Extrajudicial?

O leilão extrajudicial não é realizado pela Justiça e nem sempre decorre de um processo judicial. Na maioria dos casos, as vendas são realizadas por instituições financeiras que foi conseguinte da inadimplência dos contratos dos consumidores compradores.

Um dos benefícios dos leilões extrajudiciais – dos bancos – é que com eles, é possível arrematar por um valor bem menor do que o de mercado e, dependendo do lance, ainda é possível financiar o lance. Além disso, o tempo marcado de resolução pode ser reduzido porque a compra é rápida e o direito de propriedade sobre o imóvel é também mais rápido.

Outros tipos de leilões

Ao contrário do que muitos pensam, a concorrência pública e a venda direta não são exatamente outros tipos de leilões, mas sim, uma forma de comprar imóveis abaixo do valor do mercado, e para simplificar, são tratadas como categorias de leilão.

Leilão Privado: Comum especialmente no Brasil, o leilão privado ocorre quando alguém decide leiloar um imóvel por meio de sites especializados – a maioria deles é usado para vendas em geral – mas também é possível fazer compras e vendas por eles.

Leilão On-line: Com ele, define-se data e hora para o início dos lances, o maior vence. Se alguém der um lance nos últimos minutos, ele recebe um acréscimo de 4 minutos para que os interessados deem mais lances e o processo seja justo.

Quer publicar informações sobre leilões no Diário Oficial da União? Cadastre-se agora mesmo no Diário Oficial!

Você também vai gostar de:

  1. Licitação – Saiba o que é e Como Participar de Uma
  2. Lei das Licitações

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode se interessar por

Veja mais