Conheça os Principais Tipos de Impostos

Conheça os Principais Tipos de Impostos
13/03/2019

No Brasil, há diversos tipos de impostos — aqueles que incidem sobre veículos, moradias, renda, etc. Mas será que você conhece todos os principais? 

De modo geral, esses tributos têm como objetivo arrecadar dinheiro que irá servir como contribuição para a gestão governamental e os investimentos no país. Neste artigo, vamos falar um pouco mais sobre eles para que você tenha total clareza do que é pago. Confira a seguir!

Quais os tipos de impostos que pagamos?

Certamente você já deve ter se perguntado sobre quais são os tipos de impostos que precisa pagar. No Brasil, os impostos são divididos por tributos federais, estaduais e municipais. Ou seja, ao pagá-los, aquele valor é destinado a um dos três.

Eles podem ser cobrados de pessoas físicas ou jurídicas, como consumidores, empresas e até mesmo proprietários (como é o caso do IPVA, por exemplo). 

Veja agora os principais:

Impostos federais

  • II – Imposto sobre Importação: incide sobre os produtos comprados em território estrangeiro e são de responsabilidade da União;
  • IOF – Imposto sobre Operações Financeiras: incide sobre operações financeiras como empréstimos, financiamentos, operações de câmbio e mobiliárias , crédito, seguro, além de ações, entre outras;
  • IPI – Imposto sobre Produto Industrializado: incide no valor do produto importado e do produto industrializado nacional. Aqui, apenas donos de indústrias precisam pagá-lo; 
  • IRPF – Imposto de Renda Pessoa Física: incide na renda do trabalhador;
  • IRPJ – Imposto de Renda Pessoa Jurídica: incide sobre o lucro das empresas;
  • ITR – Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural: cobrado das  propriedades rurais (donos de imóveis rurais ou usufrutuários/portadores de títulos);
  • Cide – Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico: incide sobre o gás natural, petróleo e derivados, como o álcool e o combustível. Quem deve pagar são produtores, importadores e formuladores de combustíveis em âmbito nacional;
  • Cofins – Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social: destinado às empresas brasileiras e cobrado com base nos rendimentos brutos anuais (micro e pequenas empresas registradas no regime do Simples Nacional não precisam contribuir);
  • CSLL – Contribuição Social sobre o Lucro Líquido: incide na renda líquida de pessoas jurídicas;
  • FGTS – Fundo de Garantia do Tempo de Serviço: incide sob a renda do trabalhador brasileiro com carteira assinada e é depositado pela empresa;
  • INSS – Instituto Nacional do Seguro Social: é recolhido um percentual do salário de cada empregado cobrado da empresa  e do trabalhador. O tributo é destinado à aposentadoria, pensão por morte, auxílio doença, auxílio acidente e outros benefícios;
  • PIS/Pasep – Programas de Integração Social e de Formação do Patrimônio do Servidor Público: é cobrado das empresas e serve como uma contribuição social.

Impostos estaduais

  • ICMS – Imposto sobre Circulação de Mercadorias: incide sobre diversos serviços de âmbito nacional, como importação, telecomunicações, transportes interestaduais ou intermunicipais, prestação de serviços, entre outros;
  • IPVA – Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores: tributo cobrado de proprietários sobre a propriedade de veículos automotores que circulam em terra;
  • ITCMD – Imposto sobre a Transmissão Causa Mortis e Doação: incide sobre heranças e doações. É de competência do Distrito Federal e dos Estados brasileiros.

Impostos municipais

  • IPTU – Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana: incide sobre a propriedade de imóveis, podendo ser residências, galpões industriais, prédios comerciais ou residenciais, terrenos, etc;
  • ISS – Imposto Sobre Serviços: cobrado das empresas e profissionais autônomos por cada serviço prestado;
  • ITBI – Imposto sobre Transmissão de Bens Inter Vivos: também conhecido como SISA, incide sobre a transferência da propriedade de casas, prédios e imóveis.

Agora que você já sabe sobre os principais tipos de impostos, terá mais clareza para o que e onde seu dinheiro está sendo destinado. 

Fique atualizado e veja mais notícias como esta aqui, no E-Diário Oficial!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode se interessar por

Veja mais