Contrato De Trabalho Intermitente – Quando Optar?

O mercado de trabalho mudou e, para acompanhá-lo, surgiram novos formatos de contratação. O contrato de trabalho intermitente foi um desses modelos que apareceu recentemente. 

Para você que quer entender como esse tipo de contrato funciona e em que casos ele é uma boa opção, continue lendo este artigo!

O que é o contrato de trabalho intermitente? 

O contrato de trabalho intermitente foi uma das novidades propostas pela Reforma Trabalhista de 2017. Nesse novo modelo, o trabalhador e o empregador firmam um vínculo que dispensa a continuidade do trabalho, estabelecendo períodos de inatividade.

Em outras palavras, é a formalização do famoso “bico”, dada a importância dos contratos nas relações de trabalho.

Como Funciona a Contratação de Trabalhadores Intermitentes? 

Esse modelo propõe a contratação esporádica de funcionários. Isso significa que eles trabalharão para o empregador, de forma regular, somente por algum período de horas ou por dias pré-determinados. 

Entenda quais são as outras particularidades desse contrato: 

Não exclusividade do trabalhador 

O contrato intermitente não prevê exclusividade do funcionário. O prestador de serviços pode trabalhar para mais de um empregador. 

Carga horária

Mesmo trabalhando para mais de um empregador, a carga horária máxima do funcionário não pode ser maior do que 44 horas semanais, somando todos os trabalhos.

Além disso, não existe uma carga horária mínima de trabalho, como é estabelecida as 25 horas semanais no contrato tradicional.  

Obrigatoriedade da descontinuidade 

O contrato de trabalho intermitente deve prever, por lei, quais são os períodos de atividade e inatividade do trabalhador. Podem ser horas, dias, semanas e até meses de espaço entre um e outro. 

Convocação 

Quando o empregador precisar dos serviços do empregado, ele deve convocar o funcionário com até três dias de antecedência. O funcionário não é obrigado a aceitar a convocação, podendo recusá-la. Entretanto, se ele aceitar e descumprir, será multado no próximo pagamento. 

Quando o contrato de trabalho intermitente é uma boa opção para o empregador? 

Para alguns nichos de atuação, é comum que alguns períodos sejam mais movimentados do que outros. Por exemplo, o comércio no Natal e os bares e restaurantes aos finais de semana. 

O contrato de trabalho intermitente permite que o empregador convoque os funcionários somente em casos de necessidade e demanda. Sendo assim, ele não terá que arcar com os custos nos períodos mais ociosos. O pagamento do funcionário também será feito somente nos dias em que ele trabalhar. 

Quaisquer profissionais podem ser contratados por esse modelo, exceto astronautas. 

Se você ainda quer continuar aprendendo sobre Direito para empresas, baixe a nossa Cartilha de Leis Essenciais para o Direito Empresarial

Conteúdo AG Mestre

Recent Posts

Lei Da Primeira Infância — O Que É O Marco Legal E Como Funciona?

Você conhece a Lei da Primeira Infância? Ela reconhece e valoriza as crianças logo na…

3 dias ago

Consultas No Diário Oficial — Lista Dos Tipos De Documentações E Consultas No Diário Oficial

Está precisando realizar consultas no Diário Oficial? Neste artigo, você vai saber quais tipos de…

1 semana ago

O Que Faz Um Vereador? — Quanto Ganha E Como Se Candidatar Ao Cargo

Seja época de eleição ou não, é importante saber o que cada político tem como…

1 semana ago

O Que É Licitação RDC?

Entenda como funciona o RDC, uma modalidade de licitação que preza pela agilidade das negociações…

2 semanas ago

Como Consultar Lauda no Diário Oficial

Quem estudou na rede estadual e, por algum motivo precisa do comprovante de conclusão de…

2 semanas ago

O Que É Sped Contábil?

Veja neste artigo o que é Sped Contábil e porque ele facilita a vida de…

3 semanas ago