Categories: Matérias

4 Ferramentas Gráficas Que Qualificam O Balanço Contábil

É comum encontramos contadores que fazem a análise financeira de uma empresa recorrendo a ferramentas gráficas para ajudar. No artigo de hoje, vamos descobrir como elas qualificam o balanço contábil e facilitam na produção de relatórios. Confira!

O uso de ferramentas gráficas para o balanço contábil

Fazer o balanço contábil de uma empresa não é tarefa fácil. Com tantas informações e números, às vezes é difícil até mesmo para o contador entender e analisar cada dado. Se é complicado para quem estudou, imagina para quem não se identifica? Para um empresário entender, de fato, como funciona as questões financeiras da sua empresa, é preciso muito esforço da sua parte.

Com a tecnologia, surgiram muitas ferramentas que auxiliam no processo de balanço contábil e tornam-o muito mais fácil de ser compreendido — tanto para o contador quanto para o cliente. Vamos conhecer quatro ferramentas para ajudar você na interpretação e organização de dados?

Organograma

Um organograma ajuda na organização da empresa, dividindo-as por áreas. Na contabilidade, você pode dividir as áreas da empresa em:

  • operacional;
  • administrativa;
  • financeira;
  • recursos humanos;
  • compras;
  • vendas;
  • entre outros.

Cada uma dessas áreas separadas de forma organizada em um organograma, tende a contribuir para a contabilidade, uma vez que geram informações sobre entrada e saída de produtos, ajudando o contador a compreender para onde vai o dinheiro, facilitando assim a compreensão do balanço contábil.

Fluxograma

A ferramenta de fluxograma é usada para revelar o fluxo das informações até que elas cheguem ao contador. Por exemplo, a venda de um produto gera informações sobre a área financeira e de estoque. A de estoque atinge diretamente a área de compras, que por sua vez, gera informações sobre o setor financeiro da empresa. Legal, né?

Razonete

O razonete registra todas as movimentações de cada conta da empresa, organiza informações relacionadas a cada operação, seja ela de compra, venda ou reposição de estoque. Seu objetivo depois de apurar os débitos e créditos de cada conta, é demonstrar o saldo final do patrimônio da empresa. Sua apresentação é conhecida como “Letra T”, pois o nome da conta encontra-se no topo, os débitos à esquerda e os créditos à direita.

Gráficos

Os gráficos são ótimas ferramentas para análise do balanço contábil de uma empresa, isso porque, é fácil de acompanhar o desempenho e resultados de um determinado período em barras, pizzas ou linhas. 

 

Como dica final, não deixe de sempre aprimorar-se na sua capacidade técnica de análise e interpretação de dados. Uma boa apresentação chama atenção, mas é o raciocínio do contador que conta mais. 

E você, utiliza algumas dessas ferramentas? Deixe nos comentários para que o E-diário acompanhe!

 

 

ediario

Recent Posts

Como Publicar No Diário Oficial Do Estado De São Paulo

O Diário Oficial do Estado de São Paulo (DOE SP), é um jornal eletrônico criado…

2 dias ago

Ativo Realizável A Longo Prazo: O Que É E Como Funciona

Confira o que é ativo realizável a longo prazo e aproveite para entender mais sobre…

6 dias ago

Inventário Judicial e Extrajudicial – Entenda Os Conceitos Envolvidos

Você sabe o que é inventário judicial e extrajudicial? É uma lista de bens, direitos…

1 semana ago

Conheça As Publicações Obrigatórias do Diário Oficial

A publicidade jurídica é de extrema importância para ter transparência e clareza na divulgação de…

1 semana ago

Aditivo De Contrato: O Que É E Como Fazê-lo Corretamente

Na hora de alterar um contrato de negócios é preciso seguir alguns passos. Confira as…

2 semanas ago

Veja 9 Motivos que Levam a Demissão por Justa Causa

A demissão por justa causa ocorre por diversos motivos e traz problemas para o empregado.…

2 semanas ago