Categories: Matérias

4 Formas de Manter os Custos da Área Jurídica sob Controle

Conduzir bem os negócios de um escritório de advocacia é tarefa que exige muita dedicação e energia. Além de organizar todas as atividades da Área Jurídica, ainda é necessário manter o foco em deixar as rotinas operacionais rodando com fluidez.

Para que você consiga fazer isso da melhor forma possível, com eficiência e otimizando os resultados, veja as dicas que preparamos:

1. Calcule corretamente os honorários advocatícios

Um bom controle de custos pode começar a ser feito avaliando primeiro os custos dos próprios honorários advocatícios.

Não estamos falando necessariamente que é preciso diminuí-los ou aumentá-los. A questão é justamente saber fazer as contas. Lembre-se que a tabela da OAB é somente uma referência.

O correto é avaliar, para cada tipo de demanda de serviço, os gastos que implicam na realização do trabalho, despesas para a manutenção do escritório, tempo utilizado para reuniões e também aquele período que é necessário para a realização de estudos e pesquisas. Leve em conta também a existência de recursos e embargos nos processos.

2. Discrimine os serviços

Melhor do que ninguém, você sabe como um contrato mal redigido pode criar problemas no futuro. Por isso, tenha o cuidado de identificar exatamente, e de uma forma bastante clara e objetiva, quais serviços estão sendo contratados pelos seus clientes.

Para ter um bom atendimento e evitar que eles se confundam, e possam vir a exigir algumas coisas que gerem desconforto entre vocês, o melhor é deixar tudo muito bem explicado. Assim o cliente assimilará melhor o que está pagando e também conseguirá enxergar em quais atividades o seu escritório está atuando no caso dele.

3. Separe as contas pessoais das contas da empresa

É normal, na correria do dia a dia, acabarmos pagando uma conta ou despesa que é de obrigação da empresa por uma simples questão de praticidade. O problema é que muita gente mistura o dinheiro, e isso é fonte de adversidades.

Todo valor que sair ou entrar do seu bolso e que estiver ligado ao financeiro do escritório precisa ser muito bem registrado. Tente sempre usar contas e cartões separados.

Reembolsos, adiantamentos e outras coisas do tipo devem ser rigorosamente anotados para que o seu controle de custos funcione corretamente.

4. Crie um fundo de reserva

Mantenha um dinheiro guardado, que seja destinado para a manutenção das contas do escritório por um tempo confortável. Assim você evita épocas de tensão quando alguns pagamentos podem demorar a cair.

Essas informações foram úteis para você? Acompanhe mais conteúdos como esse aqui no E-Diário!

Conteúdo AG Mestre

Recent Posts

Como Publicar No Diário Oficial Do Estado De São Paulo

O Diário Oficial do Estado de São Paulo (DOE SP), é um jornal eletrônico criado…

2 dias ago

Ativo Realizável A Longo Prazo: O Que É E Como Funciona

Confira o que é ativo realizável a longo prazo e aproveite para entender mais sobre…

6 dias ago

Inventário Judicial e Extrajudicial – Entenda Os Conceitos Envolvidos

Você sabe o que é inventário judicial e extrajudicial? É uma lista de bens, direitos…

1 semana ago

Conheça As Publicações Obrigatórias do Diário Oficial

A publicidade jurídica é de extrema importância para ter transparência e clareza na divulgação de…

1 semana ago

Aditivo De Contrato: O Que É E Como Fazê-lo Corretamente

Na hora de alterar um contrato de negócios é preciso seguir alguns passos. Confira as…

2 semanas ago

Veja 9 Motivos que Levam a Demissão por Justa Causa

A demissão por justa causa ocorre por diversos motivos e traz problemas para o empregado.…

2 semanas ago