Categories: Matérias

5 Erros Mais Comuns em Escritórios de Advocacia

Até mesmo advogados experientes são passíveis de erros. Aliás, com a rotina corrida que possuem nos escritórios de advocacia, isso não é nada raro. Mas, para que essas incidências negativas diminuam, nada melhor do que se precaver, não é mesmo?

Confira, então, quais são os cinco erros mais comuns nos escritórios jurídicos. Eles estão relacionados tanto à administração do negócio quanto aos serviços. Descubra o que você pode fazer para evitá-los.

 

1. Não esclarecer a forma de cobrança

Fora da área de Direito, poucas pessoas sabem o que são honorários. Portanto, não explicar isso aos clientes de forma clara e contando como os serviços do escritório de advocacia são cobrados é um dos maiores erros jurídicos, que podem até gerar problemas futuros.

Diante disso, para não ter dor de cabeça para receber o que lhe é devido, antes de começar a prestação de serviços, todos aqueles que trabalham na área jurídica devem esclarecer para os clientes o que são honorários, quais os valores dos serviços e quais são as formas de pagamento aceitas.

 

2. Não investir em marketing jurídico

O marketing é importante para o crescimento de qualquer empresa. No caso dos escritórios de advocacia, isso não é diferente.

Embora exista um entendimento da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) de que os profissionais da área não podem fazer propaganda dos seus serviços, é importante não confundir isso com o marketing empresarial.

Desde que o Código de Ética e Disciplina da OAB seja conhecido e cumprido, é possível desenvolver estratégias para manter os atuais clientes bem informados, fidelizando esse público, e ainda planejar formas de atrair cada vez mais clientes pela internet (meio em que o marketing jurídico pode ser feito).

 

3. Falhar no relacionamento com o cliente

Outro grande erro dos escritórios de advocacia está no atendimento. Como os assuntos jurídicos são de cunho importante para os cidadãos ou para a sociedade em geral, é imprescindível que os advogados prestem um bom atendimento para todos os seus clientes, sem distinção.

Portanto,  atrasos em reuniões devem ser evitados e sempre que houver alguma novidade em um caso ela deve ser reportada aos clientes. Vale dizer que tudo isso deve ser informado de forma clara e em linguagem simples, preferencialmente sem termos específicos da área.

 

4. Não fazer planejamentos para as áreas dos escritórios de advocacia

Esse é um erro comum tanto entre os advogados quanto entre os escritórios de advocacia, que costumam deixar os processos internos acontecerem sem nenhum planejamento. Tal atitude só pode gerar falhas e atrapalhar o desempenho da empresa.

Para evitar isso, não tem outra recomendação, senão começar a planejar todas as ações, desde as conversas com os clientes, até as estratégias que serão usadas em cada uma das causas atendidas e serviços prestados.

Com o intuito de melhorar o funcionamento da empresa e até otimizar processos internos, o planejamento deve ser feito em todas as áreas do escritório.

 

5. Não cumprir com os prazos definidos

O quinto erro mais comum entre os escritórios de advocacia é o não cumprimento dos prazos, que pode gerar punições, multas e sérias consequências. Isso se deve, em parte, à agitada rotina dos profissionais, que possuem diversos casos para cuidar ao mesmo tempo.

Mas a saída para evitar esse tipo de erro é bem simples. Basta automatizar processos, utilizar softwares e ferramentas de gestão de tempo, que controlam prazos e trâmites internos, e também recorrer a opções que evitam a burocracia.

 

Um exemplo disso é o uso dos serviços do E-Diário. Por meio do nosso portal, a publicação de editais de convocação, dentre outros atos oficiais, se torna bem mais rápida, prática e segura. Experimente!

Conteúdo AG Mestre

View Comments

Recent Posts

  • Matérias

Código de Ética OAB — O Que É Ético na Advocacia?

Saiba mais sobre o Código de Ética OAB, um instrumento para instruir os advogados a como conduzir a profissão com…

4 horas ago
  • Matérias

Prisão Temporária — Saiba O Que É e Para Quem Se Aplica

O Decreto-Lei Penal Brasileiro (n° 2.848/40), considera seis tipos de prisão: preventiva, em flagrante, temporária, para execução de pena, preventiva para…

1 dia ago
  • Matérias

Saiba Como Redigir e Finalizar Um Livro Ata

Em diversas ocasiões existe a necessidade de redigir um livro ata. O documento é uma forma de registrar  tudo o…

1 dia ago
  • Matérias

Conheça os Modelos de CNPJ Para Sua Empresa

Está pensando em abrir uma empresa? Conheça os principais modelos de CNPJ e quais os tipos de negócio que se…

4 dias ago
  • Matérias

Edital de Concursos — Veja Como Buscar por um Concurso

Quer encontrar um edital de concursos e não sabe como? Veja só as informações que precisa saber para entrar na…

6 dias ago
  • Perguntas Frequentes

Entenda as Diferenças entre Divórcio, Separação e Desquite

Para os profissionais de Direito, o conceito está bem claro. Mas muitas pessoas não sabem as diferenças entre divórcio, separação…

1 semana ago