Central de Atendimento | 0800 607 5588

Envio de Matérias para Publicação

Os princípios da anterioridade possuem diversos significados conforme o ramo a que se refere, podendo ser no âmbito Tribunal ou Penal. Entenda como funciona os princípios da anterioridade no post a seguir.

Anterioridade

O exercício financeiro que se identifica com o ano civil é chamado de anterioridade. Consequentemente, para que uma lei tributária institua em determinado ano, é necessário que a mesma tenha sido aplicada no ano anterior. Basicamente, permite que o contribuinte possa se preparar financeiramente para a incidência do tributo.

Princípios da Anterioridade no Direito Penal

No Direito Penal, o princípio da anterioridade se estende ao princípio da legalidade, ou como também chamado “princípio da reserva legal”. Ele diz a respeito de um ato que não pode ser tido como criminoso se não estiver previsto na lei.

Esse é um princípio que afirma que, para cada ação ou omissão que seja tida como um crime é necessário que a norma seja anterior ao fato. Nesse princípio, não existe crime, muito menos pena sem a lei prévia.

Contudo, podemos afirmar que somente por meio da lei – constituída a partir de regular processo legislativo na Câmara dos Deputados, Senado Federal e Presidência da República – é aceita a descrição de uma conduta como criminosa, fixação da respectiva pena e inovação na disciplina dos institutos da Parte Geral do Código Penal.

Princípios da Anterioridade no Direito Tributário

Em relação a anterioridade ao Direito Tributário, há a compreensão do fato de que nenhum tributo poderá ser cobrado de decorrido determinado período de tempo. O nome desse processo é “vocatio legis”. Ele deve ser observado na hipótese de criação e majoração de tributos. Segundo a jurisprudência do Supremo Tribunal Federal, isso não se aplica à prorrogação de tributos vigentes.

A anterioridade tributária comporta duas variantes: a tradicional (que também é chamada de geral ou de exercício) e a nonagesimal, que também é denominada de anterioridade mínima ou mitigada.

Esse princípio substituiu a anualidade (1967). A diferença é que antigamente, era permitida a cobrança tributária anual.

e-Diário Oficial

Fique informado de forma objetiva e clara sobre o funcionamento das leis e direitos da população no e-Diário. Além disso, o e-Diário é uma ótima ferramenta para fazer a publicação de artigos no Diário Oficial da União. Continue acompanhando o nosso portal!

Você também vai gostar de:

  1. Foro Privilegiado – Saiba mais sobre esse assunto
  2. Saiba mais sobre a Lei Anticorrupção
  3. Improbidade Administrativa – Você sabe o que é?