Central de Atendimento | 0800 607 5588

Envio de Matérias para Publicação

Com benefícios tanto para inquilinos quanto para os proprietários, o Seguro Fiança tem se tornado uma prática comum nos contratos de aluguel. O serviço funciona como opção de garantia, substituindo a necessidade de um fiador ou de pagamento do caução no valor de três meses.

Como funciona o Seguro Fiança

O seguro fiança é uma das garantias que o proprietário pode exigir para alugar seu imóvel. Na modalidade, o inquilino abre uma apólice de seguro tendo o locador como único beneficiário. Em caso de inadimplência, a empresa responsável pelo serviço arca com todas as dívidas e com possíveis gastos com advogados ou despesas provenientes do processo de despejo.

Qual o valor do Seguro Fiança?

O gasto pode variar de caso para caso, sendo necessária uma avaliação de crédito realizado pela seguradora contratada. Porém, o pagamento costuma girar entre um e dois aluguéis e meio, anual.

Como recorrer à seguradora

Após o segundo mês sem receber o pagamento do aluguel o proprietário deve comunicar imediatamente à seguradora. Todo o valor devido será pago em um prazo máximo de 30 dias e a empresa arcará com os próximos aluguéis até que as partes entrem em acordo.

Vantagens para o inquilino

A garantia é uma opção para pessoas que não possuem alguém para servir como fiador e não está em condições de fazer um depósito no valor de três meses de aluguel de uma vez.

Fiador

Encontrar um fiador, normalmente, é algo complicado, pois, em caso de inadimplência, é ele quem vai arcar com as dívidas e até uma possível penhora de seu imóvel. Além disso, existem várias exigências para que o cidadão possa desempenhar esse papel, como possuir mais de um imóvel em seu nome, sendo que um deles precisa ser na cidade em que se deseja alugar o imóvel.

Para mais informações sobre as normas brasileiras de compra e aluguel de casa, fique atento aos posts do E-Diário Oficial!