Central de Atendimento | 0800 607 5588

Envio de Matérias para Publicação

Embora a crise econômica tenha assustados os beneficiários do bolsa família, o programa, além de ser mantido, teve aumento do seu valor. Aprovado por Deputados e Senadores e sancionado pela presidente Dilma Rousseff, o orçamento de 2016 prevê verba R$ 28,1 bilhões para o bolsa família, garantindo uma margem de R$ 1 bilhão para elevar o valor do benefício.

Como fica o valor do Bolsa Família

Essa margem garante um reajuste de 9% para o valor recebido pelos beneficiários, que irá passar de R$ 77 para R$ 82. Já os outros auxílios irão aumentar de R$ 35 para R$ 38 e de R$ 42 para R$ 45. Essa adequação também afetará a renda mínima para ter acesso ao bolsa família, que subirá de R$ 154 mensais por pessoa para R$ 164.

Crescimento acima da inflação

Embora o último aumento tenha ficado aquém do índice inflacionário do Brasil no período, que foi de 10%, em retrospecto, é possível perceber como o benefício tem crescido acima da inflação. De acordo com dados liberados pelo Governo Federal, de janeiro de 2011 até outubro de 2015, o valor do Bolsa Família apresentou aumento de 73,69%, superando com folga os 37,86% marcados pelo índice inflacionário da mesma época.

O que é o Bolsa Família

Principal programa de redistribuição de direta de renda, o Bolsa Família beneficia atualmente 1.3 bilhão de famílias que se encontram em situação de pobreza extrema, ou seja, cuja renda per capta seja inferior a R$ 164.

Publique no E-Diário Oficial

Além de te deixar informado sobre como o Brasil funciona, o E-Diário Oficial é o melhor veículo para fazer publicações no Diário Oficial da União, pois ele possui profissionais especializados nesse tipo de serviço que irão resolver toda a burocracia e agilizar o processo.