Central de Atendimento | 0800 607 5588

Envio de Matérias para Publicação

Embora a lei tenha sido criada com o objetivo de garantir segurança às mulheres contra violência doméstica e familiar, a Maria da Penha, em determinados casos, também pode ser aplicada para salvaguardar a saúde física, moral e psicológica dos homens.

Precedente

O juiz Mário Roberto Kono de Oliveira, ao analisar pedido de um homem que alegava estar sofrendo agressões em diversas esferas por parte da sua ex-esposa, entendeu que, por uma questão de igualdade, a Lei Maria da Penha também deveria ser extensiva aos homens. Sendo assim, o Magistrado a condenou a manter-se uma distância de 500 metros da vítima e de seu local de trabalho e moradia. Além disso, ela ficou proibida de entrar em contato direto por meio direto ou indireto, como telefonema, e-mail ou mensagem.

Impedir uma violência maior

De acordo com juristas, a aplicação da lei Maria da Penha em favor de homens é de suma importância para evitar que essas agressões provocadas pela mulher possam responder com violência, resultando em um problema mais sério que o atual. Cabe à justiça resolver esses conflitos.

Lei Maria da Penha

O nome foi concedido em homenagem à biofarmacêutica Maria da Penha Maia Fernandes. Em 1983, ela sofreu a primeira tentativa de assassinato por parte de seu marido, Marco Antonio Herredia Viveros, que deu um tiro em suas costas enquanto ela dormia. O episódio a deixou paraplégica. Meses depois, o professor universitário empurrou-a de sua cadeira de rodas e tentou eletrocutá-la.

Apesar da clara intenção, o caso se arrastou por mais de 15 anos, e só teve um desfecho favorável à vítima depois que houve uma intervenção da Comissão Interamericana de Direitos Humanos (OEA). Somente em 2002 Viveros foi preso, porém sua condenação foi de apenas dois anos.

Brasil no banco dos réus

Devido ao longo processo, a OEA julgou o Brasil como culpado por não ter uma legislação que pudesse atender especificamente a questões de violência doméstica. Como punição, a organização, recomendou a criação de uma lei sobre o assunto, o que originou anos depois a Lei Maria da Penha.

Continue na nossa seção de artigos e entenda como funciona a aplicação das leis brasileiras.